O copo meio vazio

hp_01102015_Competitividade

A partir do século XIII, novos valores mudaram a concepção e a vida do ser humano. O Renascimento colocou o indivíduo num patamar acima, em comparação com a Idade Média, isto é, surgiu o Antropocentrismo no lugar do Teocentrismo.

Maquiavel foi um filósofo da época renascentista e ilustra muito bem essa mudança, por meio de seu conceito de virtú: por mais que a origem de tal palavra se vincule à virtude, o conceito do florentino não se adéqua aos conceitos dos filósofos da Grécia clássica e nem do cristianismo. Dessa forma, se antes o conceito de virtude, de algum modo, estava ligado a um Ser metafísico (o demiurgo ou primeiro motor na Antiguidade e o Deus cristão no Medievo), a virtu de Maquiavel diz respeito à qualidade do ser humano, à sua capacidade de criar novas oportunidades ou até mesmo de criar a sua própria sorte, baseada apenas em sua grande capacidade como ser racional que é.

Assim, Shakespeare disse: “Que obra-prima é o Homem!” e o Renascimento foi o pontapé inicial para o materialismo construir seu terreno. Já a Modernidade, com o método científico e o empirismo, somada à Contemporaneidade (em seu início, no século XIX), com Marx e sua filosofia da práxis, com Nietzsche e com o existencialismo, desenvolveram, amadureceram e colocaram no hall da fama o materialismo.

maquiavel-ensinou-como-governante-deveria-agir-quais-virtudes-deveria-ter-fim-se-manter-no-poder-aumentar-suas-conquistas-1314707388

Resultado: o ser humano do século XXI, racionalista e materialista, só reclama da vida. Em que pese seu potencial de transformar a natureza e a sociedade, parece nunca ter havido tantas pessoas depressivas quanto no ápice da evolução científica e tecnológica. O paradoxo que se vivencia é fruto do materialismo que colocou o indivíduo como senhor de si mesmo e que aflorou o solipsismo (egoísmo), seja no sentido liberal político e econômico (que não precisa de nenhuma coletividade), seja no sentido ateísta (que não precisa de nenhum Deus).

As pessoas preferem viver mais de acordo com a frase de Pascal, do século XVII, que disse que “todos se queixam, príncipes, súditos, nobres, plebeus, velhos, moços, ignorantes, sãos, doentes de todos os países, de todos os tempos, de todas as idades e de todas as condições”, e desconsideram Horace Mann que, no século XIX, foi contra a corrente: “lamentar a desgraça é apenas humano; minorá-la é divino”.

Diante disso, o desenvolvimento da concepção de conhecimento do Homem acerca do mundo levou, naturalmente, a ver o copo meio vazio e nunca meio cheio. E esse pessimismo (que muitos chamam de realismo) corrói – aos poucos – a rotina, a vida. Não obstante, a matéria muito longe ainda está de responder os anseios humanos e mesmo as verdades do mundo. Mas parece ser mais bonito e inteligente negar a metafísica. Em prol de se mostrar como mais forte, não importa a tristeza e o vazio.

Essa robinsonada travestida de verdade nua e crua não me pega. Talvez por isso eu seja taxado como otimista e idealista, quando na verdade me vejo apenas como realista, que enxerga um ser humano muito capaz de melhorar as coisas, quando sob a égide do Mais Alto. Afinal, complementando Shakespeare: “MEU DEUS, que obra-prima é o Homem!”

download

Anúncios

Sobre lucassrodrigue

Graduado e Mestre em Filosofia pela UFMG. Dezenas de artigos publicados em Jornais, como Estado de Minas e O Tempo. Debates sobre o cotidiano e (i) a filosofia, com seus aspectos políticos, sociais e éticos; (ii) os filmes, com suas possibilidades de interpretações inúmeras; e (iii) o espiritismo, doutrina por mim seguida na vida.
Esse post foi publicado em Filosofia e Cotidiano e marcado , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para O copo meio vazio

  1. Elaine disse:

    Revigorante! Bom saber que a filosofia ou pelo menos alguns filosofos embasam a ” visao Pollyana”, que tanto aprecio! Obrigada :*

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s