Eu x sentimento x razão x torcedores do c. a. mineiro

Nos últimos dias tenho recebido recados semelhantes. Pessoas que torcem para um mesmo time (c. a. mineiro) se aproximaram de mim – de alguma forma – e me lembraram de que no final do ano passado, assim que houve uma “virada de mesa”, na qual rebaixou a Portuguesa para a série B e manteve o Fluminense na série A, eu criei um post – que inclusive “vendeu muito” – descendo o porrete em tudo que é relativo a futebol e, isso sim é importante, disse que o futebol tinha morrido para mim.

Verdade, falei isso mesmo. O post continua lá e vai continuar. Falei aquilo como já falei muitas outras coisas. A grande questão levantada por esses meus amigos é a forma como venho me manifestando sobre futebol nas últimas semanas. Voltei a zuar o adversário como antes, voltei a papagaiar sobre futebol como antes.

Verdade. Voltei a fazer isso tudo, mesmo. Até quando vai durar? Não sei. Vira e mexe me pego raciocinando sobre isso. “Para quê perder tempo com isso?” E, quando vejo, estou numa quarta à noite, tomando uma cerveja, ao lado de minha esposa, tenso, assistindo a um jogo. Isso faz parte da minha personalidade. A razão manda uma coisa, mas o sentimento manda outra. David Hume já afirmava que a moral é mais derivada dos sentimentos que da razão. Creio que ele esteja certo, pelo menos no que tange ao nível evolutivo dos seres humanos em que nos enquadramos.

Neste aspecto, mesmo ficando bravo quando vejo essas falcatruas do governo para a Copa no Brasil que começará logo mais, mesmo com a raiva que isso me transmite, enfim, mesmo com o pensamento: “espero que o Brasil seja eliminado na primeira fase”, sei que virá o primeiro jogo e estarei lá sofrendo, torcendo para o time canarinho vencer.

Hipocrisia. Uma das palavras mais digitadas por mim nesse pequeno tempo de blog. Em nenhum momento me exclui desse adjetivo presente na humanidade. Às vezes, acho que sou menos que a maioria das pessoas, às vezes acho que estou no meio do povo. É este o caso do futebol. Realmente aprecio aquelas pessoas que conseguem nada sentir com um jogo do Brasil em Copa do Mundo. Ou em não terem um time do coração. No entanto, isso é algo que está incrustado em mim e vai ser difícil retirar.

Talvez essa percepção me faça ter mais cautela na próxima vez, antes de dizer que o futebol morreu. Talvez não. O sentimento tem dessas coisas. Enquanto isso, meus críticos terão de me aturar (ou me engolir?). Bobagem: esfriem um pouco a cabeça, sejam um pouco mais racionais. Ou então, entrem na onda do futebol, onde a razão fala muito baixo, enquanto o sentimento se explode nas alturas. Seja para o bem ou para o mal.

Sem hipocrisia. Ou com hipocrisia. Dando a cara a tapa. Mas não fugindo de quem eu sou. E muito tranquilo…

Sobre lucassrodrigue

Graduado e Mestre em Filosofia pela UFMG. Dezenas de artigos publicados em Jornais, como Estado de Minas e O Tempo. Debates sobre o cotidiano e (i) a filosofia, com seus aspectos políticos, sociais e éticos; (ii) os filmes, com suas possibilidades de interpretações inúmeras; e (iii) o espiritismo, doutrina por mim seguida na vida.
Esse post foi publicado em Filosofia e Cotidiano e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

5 respostas para Eu x sentimento x razão x torcedores do c. a. mineiro

  1. Otávio P. Z. disse:

    Ok ter rivalidade, ok não gostar de time A ou time B, isso faz parte do futebol. A minha pergunta é simples. Porque você escreveu o nome do Atletico Mineiro com letras minúsculas? E seus leitores atleticanos, como ficam? Todos os torcedores são iguais? Todos os torcedores são babacas? Eu, torcedor atleticano que nunca lhe dirigi a palavra, mereço ler o nome do meu time com letras minúsculas? Seu blog possui muita informação interessante mas veja, um simples time de futebol te derrubou. E se o podre futebol é capaz de te derrubar olha…

    • Caro Otávio,
      Primeiramente, agradeço pela leitura.
      Excuso-me por não escrever o nome do seu time de letras maiúsculas. Vou me atentar a isso. Mas, saiba que, no meu caso, não passa de rivalidade. Não tenho ódio e em nenhum momento mencionei os torcedores do CAM serem babacas.
      Por fim, não acho que isso me derrubou.
      De qualquer forma, agradeço novamente pela leitura e pelo comentário.
      Att,
      Lucas.

  2. Elaine Soares Rodrigues disse:

    Fantástico!
    Humildade. Verdade.
    E assim caminha a humanidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s