2014 e o progresso

Parece que o tempo passa cada vez mais rápido. Já se iniciou um novo ano no calendário cristão. A História continua a escrever suas palavras e a ocupar mais linhas e mais páginas, transformando a humanidade. Mas… estamos progredindo?

Hegel, filósofo alemão do século XVIII, é um dos mais importantes que acreditam no progresso (da humanidade, da sociedade, da moral, da filosofia). Com sua difícil filosofia explanada em vários livros, dizia que tudo rumava para o Absoluto, numa enorme espiral, na qual os momentos posteriores eram sempre melhores que os anteriores. Depois, no século XIX, surgiu o Positivismo de Comte, que também defende o progresso. Muito influenciado por esse, foi compilado o Espiritismo, uma religião-filosofia que parte do princípio de que todos somos espíritos destinados ao progresso moral-intelectual.

ImagemImagemImagem

                  Hegel                                         Comte                                      Kardec

No entanto, na mesma época, isto é, entre os séculos XVIII e XIX, através da Revolução Industrial e, consequentemente, do início das revoluções tecnológicas, passaram a surgir cada vez mais filósofos e cientistas que negavam o progresso. Nietzsche, por exemplo, sempre afirmou que a vida da Grécia Antiga – antes de Sócrates – era mais bem vivida do que na Modernidade. Luiz Felipe Pondé pensa que o ser humano mudou muito pouco em sua marcha na História, e também acha um absurdo que ainda existam tantas pessoas que acreditam em religião e em mundo espiritual em pleno 2014. E muitos concordam com ele.

Para corroborar com essa visão de não progresso, o século XX com seu avanço científico e tecnológico fortaleceu a filosofia materialista. Além disso – como já dito em outros posts neste blog – a mídia sempre se preocupou em divulgar as notícias trágicas e tristes, e (quase) nunca os bons feitos dos homens. Senão, vejamos: crianças morrendo em piscinas (de casa ou de clubes); presos filmando outros presos sendo decapitados; disputas étnicas e políticas com ataques-bomba em série, como no Líbano. Tudo isso nesses primeiros dias de janeiro. Diante disso, é mesmo estranho analisar os acontecimentos ruins e lembrar que já estamos em 2014.

Ainda assim, fujo do viés materialista reducionista e discordo de Nietzsche, Pondé e outros. Neste aspecto, sou hegeliano, comteano e kardeciano, pois acredito que a espécie humana em geral, a cada ano que passa, progride moral e intelectualmente. Admito que sou idealista. Aliás, penso que todo progressista é idealista. Mas também tenho fatos concretos que me permitem continuar com esse idealismo, como o caso do garoto de 15 anos que criou o detector de câncer (veja aqui); ou como a solidariedade, em várias partes do mundo, para com vítimas de catástrofes naturais; ou com várias cortesias que vejo em pequenas atitudes no cotidiano; etc etc. Enfim, também existe um mundo do bem lá fora.

Com isso, minhas perspectivas para este ano que se inicia são otimistas e animadoras. E sinto que não é só ideal. É uma nova realidade que se constroi, com mais paz a amor. A trabalhar. E a conferir. (Feliz ano novo para todos!)

Imagem

Jack Andraka

Sobre lucassrodrigue

Graduado e Mestre em Filosofia pela UFMG. Dezenas de artigos publicados em Jornais, como Estado de Minas e O Tempo. Debates sobre o cotidiano e (i) a filosofia, com seus aspectos políticos, sociais e éticos; (ii) os filmes, com suas possibilidades de interpretações inúmeras; e (iii) o espiritismo, doutrina por mim seguida na vida.
Esse post foi publicado em Filosofia e Cotidiano e marcado , , , , , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para 2014 e o progresso

  1. Vivian Azevedo Rodrigues disse:

    É isso aí! A própria evolução biológica demonstra que estamos progredindo. O exterior reflete o interior. Acredito que estamos crescendo intelectual, moral e espiritualmente. E quanto nao são os bons exemplos, o atual – e querido – Papa Francisco, os nobeis Peter Higgs e François Englert, o gentil senhor que aguardou pacientemente uma doaçao, mesmo com o sinal de transito aberto….Sim, feliz e melhor 2014 para nós, chegaremos lá!

  2. FTC disse:

    Amigo,
    Esta é uma discussão que transcende os limites do post. Não tenho uma posição firme acerca disso e, na verdade, acho que o debate é mais interessante do que um posionamento (que é como vejo hoje grande parte da filosofia).
    Por fim, em um viés oposto ao seu, gostaria de recomendar o livro Cachorros de palha de John Gray.
    No mais, um forte abraço e um feliz 2014!!!

    • Valeu pelo comentário, meu caro.
      Neste aspecto, você sabe que me posiciono, mesmo. Não tem como eu não ser progressista.

      No mais, vou providenciar a leitura do livro.
      Abraço e feliz novo ano para todos nós.

  3. Fátima Soares Rodrigues disse:

    O que seria da esperança se não acreditássemos que amanhã poderá ser melhor? Fatalmente ela não existiria no coração dos homens. E é por acreditar na esperança que hoje um garoto de 15 anos aposta num amanhã melhor, que muitos exercem a solidariedade e que, alguns, como você, meu filho, ajuda-nos a manter a fé na humanidade. Façamos a nossa parte. Um 2014 de saúde e paz a todos!

  4. Elaine Soares Rodrigues disse:

    Òtimo primeiro texto do ano! Precisamos ler algo que nos motive a ser melhores a cada ano (a cada dia) e precisamos de bons textos para se contrapor a essas tragédias de sempre. Ademais, também acho que os seres humanos, na média, estão melhorando. Técnica, científica e, principalmente, espiritualmente.Porque, em geral, as pessoas são boas e a maioria dos espíritos já estão evoluindo cada vez mais.

    obs: Fiquei curiosa, mas não consegui abrir o link. A mensagem diz que não existe a página! 😦

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s